#001 – A importância da paciência para realizações de grandes objetivos.

O primeiro podcast de um lutador brasileiro 🙂

Aqui eu conto as experiência e valores que aprendi nos meus 25 anos dentro do esporte, especialmente dentro da arte marcial.

Nesse episódio falo sobre um valor esquecido pelas pessoas no mundo de hoje, a paciência. Todos nós precisamos de paciência e dedicação para alcançarmos os objetivos de longo prazo, seja no âmbito profissional ou pessoal.

Seja muito bem vindo ao podcast na vida

e na luta. O podcast que leva os valores aprendidos da luta para a nossa vida pessoal.

Esse é o primeiro episódio, tenho que certeza que será o primeiro de muitos mas por isso não me julguem nesse primeiro momento por causa do meu amadorismo digamos assim. Mas pode deixar que eu vou melhorando com o tempo. Aos poucos eu vou refinando a edição, melhorando o equipamento etc. Até  Porque a gente tem que começar de alguma maneira não é?  Se eu fosse esperar pra começar perfeito, quando ja tivesse todos os equipamentos e todo o conhecimento que envolve a “podosfera”, já era, a gente perde o timing e acaba não começando nada.  Hoje é tudo feito no muque mesmo, na raça. Errando e aprendendo.  Mas podem ter certeza de uma coisa, não existe nada que o tempo e a prática não resolvam.

Aliás o assunto de hoje  é exatamente esse saber lidar com o tempo e usá-lo à nosso favor.

Quando se fala em treinamento de alto rendimento, realização de metas e objetivos em qualquer área da vida, nos ja sabemos quais são as ferramentas mais importantes para tal coisa, certo?. Trabalho duro, sacrifício, determinação, disciplina, motivação, etc. Mas existe uma qualidade ou ferramenta que é muito importante mas ela é meio esquecida.  Estou falando da nossa querida santa paciência.

Todos nós ouvimos dizer que a paciência é uma virtude, mas poucos na verdade vivem de acordo com essas palavras.

Todo mundo fala da importância do trabalho árduo, mas poucos falam sobre a importância da paciência.

Se você procurar a definição da palavra paciência você vai achar o seguinte.

Paciência é uma virtude do ser humano baseada no autocontrole emocional, ou seja, quando um indivíduo suporta situações desagradáveis, injúrias e o incômodo de terceiros sem perder a calma e a concentração.

A paciência é principalmente baseada na tolerância com os erros alheios ou diante situações e fatos indesejados.

O ato de ter paciência pode também significar perseverança em relação a algo, como uma resposta, situação ou ação que aparentemente não tem previsão para se concretizar.

Eu posso dizer por experiência experiência o seguinte.

Sem paciência e tempo, você não alcança nada, mesmo um atleta que trabalha duro, mas que é impaciente, vai encontrar muita dificuldades com objetivos a longo prazo

Só Treinar forte por um curto período de treino  não é o bastante se essas sessões não acumularem em algo repetitivo e consistente. Eu já vi muitos colegas que treinam pesado serem prejudicados pela impaciência,

A falta de paciência ela estraga qualquer trabalho tanto o treinamento ou o estudo árduo como também  o programa de treino avançado do mundo, O programa de treino  pode ser o mais inteligente o mais mais sofisticado se a sessão não tiver paciência de progredir um passo de cada vez. Não vai chegar a lugar nenhum.

Eu vou traçar uma linda do tempo rapidamente aqui pra você ter uma idéia do que eu estou falando.

Imagina uma cena hipotética aqui comigo, vou dar uma exemplo dentro da luta mas você pode fazer um link com qualquer área da nossa vida ok?

Um camarada passou a adolescência praticando um esporte e o sonho dele era se tornar profissional e viver desse esporte. Acontece que quando ele ficou adulto, ele ficou limitado fisicamente e tecnicamente para o nível profissional. Então ele tomou a decisão mais sensata no momento e decidiu parar. Pendurou as chuteiras com 20 anos e a vida seguiu normalmente, faculdade, um bom trabalho de carteira assinada. Eis que um ano depois que ele se aposentou, um colega o convidou para fazer uma aula experimental de uma arte marcial. Fez a primeira aula e tal.. O cara se apaixonou por esse novo esporte e decidiu praticá-lo como hobby.  Os meses vão se passando e a veia competitiva desse camarada começa a aflorar novamente. Ele ainda estava digerindo a aposentadoria quando decidiu tornar a luta uma profissão e viver através desse esporte. Mas pra viver desse esporte ele precisava ser um dos melhores mundialmente. Dessa maneira ele poderia estar no maior evento do mundo e ganhar dinheiro. Bem complicado. então Com 22 anos o cara pensa em se profissionalizar quando com 22 anos ja tem tem gente campeão de mundo. O bixo é corajoso ou muito burro hahah

Mas vamos lá. Se você começa uma arte marcial com 22 anos e pensa chegar no topo, você tem que correr, certo? pois esta bem atrasado. E Nessa estrada rumo ao topo não tem espaço para contratempo, nem tropeços, muito menos tragédias pessoais. Tem que dar tudo certo para chegar lá pelos 29 anos arrebentando, ganhando tudo. MAs Até ai tudo bem, o cara chegou aos 29 anos muito bem, considerado nacionalmente o melhor na sua categoria, ganhando tudo e prestes a alcançar a o objetivo principal, Disputar uma final mundial dentro da sua modalidade. Até então nesses sete anos de carreira profissional a parte financeira ia em trancos e barranco. Vender o almoço para compara a janta já era uma coisa  normal. Mas daqui pra febre seria diferente. Toda a dedicação e paciência para aprender um esporte novo valeram a pena. Ele iria disputar uma final com os 16 melhores do mundo e a partir dali mesmo que não vencesse a vida iria mudar pra melhor.

Foi então que dois meses antes de ele disputar essa final, veio uma bomba em forma de noticia. A empresa que detinha os direito do show abriu falência e o evento parou de acontecer de uma hora para outra. . Simplesmente todos os atletas contratados pelo evento estavam de repente desempregados. . E agora? Agora não é questão de lutar em outro evento, porque o evento que faliu não tinham concorrentes à altura e nesse momentos As duas opções mais obvias eram, Voltar a lutar em eventos menores no brasil ou parar de lutar profissionalmente, retomar a faculdade e focar em abrir uma academia dar aulas, formar outros atletas e assim por diante.

Mas Ai esse moço pensou, pera ai, eu luto Muay Thai, sou bom nisso e sei que tenho muita lenha pra queimar ainda. Pela segunda vez meu sonho bateu na trave. Ë isso mesmo? Vou  terminar a minha vida esportiva quase chegando? Vou contar para meu filhos, é o pai quase foi profissional no basquete. E seu pai quase lutou o K-1 maior evento de Muay Thai do mundo. Acho que não. O que esse cara tem de paciente ele tem de teimoso. Então ele teve a idéia do milênio. Vou lutar MMA e um dia vou chegar no UFC . Não poso terminar a minha carreia na luta apenas quase chegando. Então la foi ele esse louco. Com 29 anos fez o prêmio treino de MMA. Com um mês de treino de MMA ele fez a primeira luta. O adversário o levou para o chão durante os três rounds. O velho novato apanhou igual gente grande. Resistiu a tortura e perdeu a luta apenas por ponto.  Para encurtar a história, seis anos depois o camarada assina contrato com o maior evento de MMA do Mundo o UFC.

Esse camarada sem noção sou eu claro. E agora você me diz, será que eu me sujeitaria a tudo isso e muito mais se eu não tivesse paciência? Claro que aqui tem muitos outros valores envolvidos mas eu posso te afirmar que a paciência foi determinante para eu chegar onde cheguei.

Quando as pessoas me vem no UFC me viram na globo no TUF, não conseguem visualizar a trajetória por trás disso.

Muitos grandes atletas são falsamente ditos como tendo um dom natural. Você olha o resultado final e não consegue imaginar como o atleta progrediu para um nível tão alto. O que muitos falham em saber no entanto é que o atleta pode ser nada mais que paciente e cuidadoso.

Infelizmente, paciência não vende bem, por isso raramente você vai ouvir falar sobre isso. A maior parte da industria de fitness foca somente nos ganhos financeiros, se a verdade não vende, a verdade não é mencionada.

As pessoas querem resultados rápidos hoje num mundo de gratificações rápidas. O rápido vende bem. A industria de fitness sabe o que o consumidor quer (resultados rápidos). Se alguma coisa demora para acontecer, pode apostar que não vai passar nos comerciais do horário nobre, as pessoas querem resultados para ontem, não para amanhã.

Eu posso entender a obsessão por gratificação instantânea, se podemos fazer alguma coisa mais rápido, porque não fazer? Em teoria, a ideia tem mérito, mas na realidade isso simplesmente não é verdade.

Tecnologia pode ser automatizada, mas o corpo humano não, mudanças positivas requerem tempo.

Impaciência é talvez a razão numero um porque os atletas diminuem drasticamente seu potencial.

O atleta traça um objetivo, trabalha nisso algumas semanas, não enxerga o progresso que ele estava esperando, então larga a ideia de lado e vai para outra, esse ciclo continua se repetindo inúmeras vezes, depois de alguns meses pulando de uma lado para outro, o atleta não está melhor do que quando começou, ele não está fazendo nada alem de pular de um objetivo para outro sem nenhum resultado.

Outro caso comum é o atleta que traça vários objetivos ao mesmo tempo, ele pode até ser cuidadoso, mas não é paciente o bastante para aplicar uma estratégia lenta e consistente, ele quer tudo agora e não está interessado em esperar.

Se você passar algum tempo nos fóruns de fitness, tenho certeza que você vai ver os novatos chegando com uma lista de objetivos tipo:

“Eu quero fazer barra só com um braço, enterrar na cesta de basquete, fazer terra com três vezes o meu peso, correr um um quilômetro  em cinco minutos e fazer cem flexões sem parar.”

Então o atleta traça um programa de treino que vai permitir ele alcançar cada um desses objetivos, depois de alguns meses, os resultados serão sempre os mesmos. Nada. Ele terá chego a lugar nenhum, com apenas um pequeno ,senão nenhum progresso nos objetivos traçados.

Talvez o melhor conselho para alguém que já tenha passado por isso venha de Samuel Smiles:

“O caminho mais curto para se fazer alguma coisa é fazer uma coisa de cada vez.”

Se você deseja enfrentar várias metas desafiadoras, comece a trabalhar em uma de cada vez! Se você se propor a fazer tudo de uma vez, dificilmente você vai atingir alguma delas, em vez disso, comece a trabalhar em um objetivo de cada vez, com consistência e paciência.

É. Isso meus amigos, vamos fechar por hoje. Entrem no meu blog, navidaenaluta.com.br, deixe o seu comentário, compartilhe o post, Lembre- se que o tema do podcast de hoje ja tem  o post escrito no blog, na sexta tem o video mostrando a mina cara linda falando sobre o mesmo tema.

2 respostas para “#001 – A importância da paciência para realizações de grandes objetivos.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *