#007 – A idade influencia no desempenho do lutador?

E ai meus amigos, essa semana eu gravei um podcast com o título “To ficando velho?” Algumas pessoas acabaram não entendendo a pergunta porque não chegaram a ouvir o episódio em audio pelo meu blog.

Para aqueles que ainda não têm o costume de ouvir podcast, eu recomendo!! É uma mídia que você pode consumir em qualquer lugar e a qualquer hora enquanto faz sua caminhada, seu lanche ou até mesmo no trabalho sem ter que parar para ler ou assistir.

É por isso eu gosto de na medido do possível disponibilizar meu conteúdo nos formatos de áudio, texto e vídeo, assim ninguém perde a oportunidade.

Então segue o tema…

Esse mês eu completei 38 anos!

E profissionalmente falando,  a grande pergunda que me vem a cabeça é:

Como estou estou me vendo no mundo da luta hoje?

Será que eu tenho condicões de continuar em alto nível?

Será que ainda tenho lastro para evoluir, desenvolver minhas técnicas, ficar melhor?

Ser campeão algum dia?

Será que se fosse para eu ser campeão eu ja não teria sido?

Bem, depois de todas essas indagações passagem pela minha cabeça, eu procurei respondê-las ainda com outras perguntas.

Quem disse que ser campeão é a única coisa que vale a pena nesse esporte?

Quem disse que vencer 10 lutas seguidas é a unica coisa que faz um lutador ser considerado bom e que vale a pena ser assistido pelos fãns?

Um amigo meu sugeriu  que eu falasse desse tema porque ele está em uma atransição do Muay Thai para o MMA e assim como eu quando começei no MMA ele está com algumas dúvidas quanto a idade.

Ele me tem como uma refência porque nós já lutamos Muay Thai um contra o outro e ele me venceu por pontos. Foi uma luta parelha mas ele levou a vitória. E se eu cheguei no UFC ele  sabe que também pode chegar.

Eu me lembro como hoje, há alguns anos quando o Fabio Maldonado entrou no UFC.

Estreou com um nocaute lindo em cima do oponente e eu enviei uma mensagen do facebook para ele exatamente assim: Parabéns meu amigo, você merece muito estar nesse evento, guarde meu lugar ai pois eu estou chegando.

Porque eu escrevi isso pra ele? Porque o Fabio Maldonado , assim como eu sou para o Beowolf, o Fabio é uma referência para mim.

Eu lutei duas vezes contra Maldonado. A primeira eu apanhei pra caramba, era a minha primeira luta de MMA.

Na segunda luta eu fui pra vencer, a luta foi uma guerra mas ele acabou levando na decisão dos juizes.

Aí eu pensei, mano se o Fabio chegou lá, eu também posso, eu ja lutei com ele duas vezes. E as duas vezes eu resisti até o final.  Fabio entrou no ufc e tirou o adversário pra nada. Nocauteando bonito.

Ele derrubou caras que eu achei que estariam acima do meu nível, mas não, Fabio provou que eu sou duro, que eu tenho condições de brigar pelo meu espaço nesse evento, que eu posso nocautear meus oponentes também.

E assim aconteceu.. três anos depois eu entrei no UFC de nocautei meus três primeiros adversários.

Essas referências são importantes para termos mais confiança em nós mesmos e porque não queremos perder tempo de sedicando em algo que pode não dar certo no fututo.

Mano, uma coisa é certa: nós nunca estaremos perdendo quando estamos fazendo o que amamos. Nunca será tempo perdido experimentar algo novo, fazer aquilo que amamos e tentar ser o nosso melhor nisso.

Você pode dizer: “Eu estou com medo de começar a me dedicar pra valer, envestir dinheiro, gastar meu tempo e talvez não conseguir chegar onde eu quero.”

Eu vou dizer outra coisa, quando você faz o que ama. quando faz o que te motiva, chegar no ponto mais alto é apenas uma consequencia de aproveitar, ser grato e ser feliz todos os dias por fazer o que gosta.

Ah tudo bem eu te cenvenci e você vai comecar agora, ai nesse momento, você para e pensa: opa! Pera i! E a minha idade? Sera que ja não passou da minha hora. Será que não estou velho pra isso?

Então vamos a grande pergunda:

A idade influência no desempenho físico do lutador?

Com certeza influencia! Eu não estou ficando mais forte ou rápido do que eu ja fui mas a luta não é apenas sobre força e velocidade.

Luta tem muito a ver com motivação, com vontade, sangue nos olhos.

Enquanto eu conseguir me manter motivado, com vontade e com gana de vencer, eu sempre serei um lutador perigoso.

Um lutador veterano não começa a perder luta porque ele perdeu a força ou ficou lento.  Ele começa a perder luta porque ele perdeu o tezão.

Perdeu a gana de treinar todos os dias, de se puchar de continuar aprendendo..

A certa altura da vida, as pessoas começam a ter prioridades diferentes, vêm os filhos, os netos, vêm aquela oportunidade de negócio, de ganhar dinheiro sem tomar soco na cara. Isso é maravilhoso e ter uma oportunidade de bom negócio não exixte quando se começa a lutar. Você tem que percorrer algum caminho antes das oportunidades acontecerem .

É normal. É a evolução do vida.

A nossa cabeça muda tanto que até do esporte você não gosta mais.

Quando somos jovens nossa meta é desturir as coisas. Quando ficamos velhos nossa meta é preservar as coisas, cuidar, prolongar a vida.

E isso é claro que influencia diretamente no nosso esporte que demanda uma agressividade à flor da pele.

Para concluir eu digo que a idade está na nossa cabeça. Por mais clichê que isso seja, a idade vai chegando e as coisas não ficam mais fáceis, mas é possivel você se adptar, se reinventar, treinar com mais inteligência e prologar a sua carreira por mais alguns anos.

É nisso que eu acredito e eu me sinto muito bem, motivado, com disciplina o suficiente para treinar, aprender, ser comandado e continuar evolundo por mais alguns bons anos.

Um beijo para todos vocês e que deus os abençõe fortemente.

Osss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *